Sentimento Calmo - O seu portal de amor e relacionamentos



Amar incondicionalmente advém de um sentimento bastante forte, que só é possível quando há total entrega de ambas as partes da relação. Segundo a etimologia da palavra, incondicional significa que não está dependente de condições, que é obtido sem qualquer questão que possa interferir, que não tem restrições. Contudo todos sabemos que há questões que restringem todas as relações. Saberemos então como definir o conceito de amor incondicional?

Neste artigo do Sentimento Calmo pretendemos questionar a intensidade do amor e procurar respostas para a questão do amor incondicional – Será possível amar incondicionalmente?

amor incondicional

A questão do amor incondicional não passa pelas circunstâncias em que o casal vive nem por entraves que possam surgir, passa sim pela entrega, pelo respeito e o rumo que ambos os elementos do casal consigam levar o relacionamento. Para tal é preciso manter uma relação saudável e sobretudo viver em paz e perfeita harmonia na relação, o que por vezes não é fácil – ou por causa da crise, ou ciúmes ou outros factores que desgastam o amor, factores estes que são totalmente reversíveis quando há de facto vontade de ultrapassar os problemas e fazer com que o amor triunfe perante os momentos menos positivos e inevitáveis de enfrentar.

Amar incondicionalmente não é difícil, não é um bicho-de-sete-cabeças com o qual temos de travar uma dura batalha até chegar ao prémio final. Também não é perfeito e nem tem que o ser. Incondicional não significa perfeição e muito menos felicidade constante – pois o amor incondicional deve verificar-se até nos maus momentos a dois.

 Algumas das questões que podem surgir quando tentamos definir amor incondicional são:

  • Amor incondicional pressupõe obsessão? – Não. O amor incondicional não é sinónimo de obsessão. Quando o amor se torna obsessão acaba por entrar em conflito com o conceito de amor incondicional pois foge ao respeito e à compreensão dentro do seio do casal. Para amar melhor é necessário dar espaço, ter alguma individualidade e saber conjuga-la com a relação a dois. A obsessão é baseada num controlo extremo e sistematizado. Amar incondicionalmente está bem longe da obsessão e do controlo – tem de haver espaço e compreensão a todos os níveis, o que pressupõe diálogo sobre todos os assuntos.

O amor pode sim ser um vício, um vício do amor saudável e que pode ser aproveitado da melhor maneira, desde o convívio em harmonia a uma relação sexual completa.

  • Amar incondicionalmente faz com que seja sempre feliz? – Também não, todos sabemos que não é possível viver todos os momentos em plena felicidade e que por mais que tentemos evitar há sempre momentos menos felizes nas nossas vidas. O amor incondicional pode ser uma bênção quando estamos perante esses momentos das nossas vidas pois temos sempre um ponto de abrigo, alguém que estará para nos apoiar e ajudar quando o pessimismo humano vence e os maus momentos acontecem. Ter o amor da nossa vida sempre a nosso lado pode ser a chave para o sucesso, tanto na relação como na vida.
  • O que é afinal o amor incondicional e como posso faze-lo acontecer? – O amor incondicional acontece quando há a capacidade de explorar o melhor do amor – Desde um simples beijo e abraço até à superação dos problemas a dois, todos os momentos entre casal devem ser aproveitados para o conhecimento mutuo e para o entendimento a todos os níveis. Não há uma fórmula secreta para amar incondicionalmente, não acontece propositadamente mas sim quando há um enorme desejo de entrega, de ser e fazer a outra pessoa feliz. Acima de qualquer outra coisa, que o interesse seja os dois, a todos os níveis, conseguir superar qualquer tristeza a dois e aproveita-lo para fortalecer a relação, é desejar mais e melhor individualmente e coletivamente.

O amor incondicional é sempre guiado pela motivação de um amor melhor, de ver a outra pessoa ser feliz e conseguir ser feliz com a felicidade do outro, querer aproveitar todos os aspetos da relação – desde uma boa relação sexual a uma conversa onde possamos conhecer aspetos que desconhecíamos acerca de quem amamos. Uma entrega de corpo e alma que não é difícil, quando motivada pelo desejo e a ânsia de ser feliz a dois.

Amar incondicionalmente só depende de si e da relação que pretende construir, existem vários tipos de amor que são regidos com bases e intenções diferentes. É também preciso alguma maturidade para haver de facto um amor incondicional, pois depende de alguns factores como o respeito e a entrega total, que quando estão em falta são praticamente impossíveis de acontecer.

Se pensa amar incondicionalmente diga-o, faça com que o seu parceiro conheça esse amor, explique-lhe que o que sente passa por qualquer problema e supera qualquer aspecto negativo e que pretende ser melhor. Qualquer pessoa gosta de alguém que dá o seu todo na relação. Aproveite os melhores mandamentos do amor e seja feliz na sua relação.

Artigo escrito por Patrícia Gargaté, estudante na área de jornalismo, colaboradora do Sentimento Calmo e escritora no seu blog pessoal – Way Out Of Here

      Tema WordPress exclusivo por Sybo (C) 2008 - 2014 Sentimento Calmo | Todos os Direitos reservados