Como lidar com as diferenças numa relação

As diferenças numa relação são a principal causa de desentendimentos e de problemas em qualquer relação de qualquer natureza. Não existem duas pessoas iguais e por isso mesmo, no artigo de hoje, vamos elaborar alguns conselhos para aprender a lidar com essas diferenças e aproveitar não só para ultrapassa-las mas também para aprender com elas e melhorar a relação a dois.

Estas dicas são úteis não só para casais num relacionamento amoroso mas também para outras relações, sejam familiares ou amizades que por vários motivos podem sofrer com as diferenças de personalidade entre ambos.

Afinal… Como lidar com as diferenças?

  • O sentimento como prioridade – Numa relação é importante ter consciência dos sentimentos e quando eles existem e são verdadeiros conseguem ser maiores do que qualquer conflito. Se realmente gosta da outra pessoa não será nenhuma diferença que vai estragar esse sentimento. Aproveite para expressar o que sente pois dessa forma será melhor interpretado e conseguirá mostrar à outra pessoa que apesar das divergências a sua intenção é o entendimento e a relação saudável entre ambos. A partir daí basta seguir as dicas que serão enumeraras já a seguir.
  • Discussões saudáveis são importantes – Quando existe uma divergência é sinal que ambos não concordam em algo e quando isso acontece nada melhor do que falar sobre o assunto. O diálogo é a base de uma relação e por isso as discussões são importantes. Atenção, as discussões saudáveis são as realmente importantes pois as outras não acrescentam rigorosamente nada à sua relação. Se não concorda em algo porque não falar, expor a sua versão dos factos e as suas convicções e permitir que o outro faça o mesmo? Acabará não só por sentir-se mais aliviado mas também por compreender melhor a posição da outra pessoa e até aprender algo e ver as coisas por outra perspetiva.
  • A flexibilidade é necessária – Por mais teimosos que sejamos é importante termos em consideração que a flexibilidade é não só necessária mas quase sempre obrigatória. Nunca ninguém tem 100% de razão e mesmo nesses casos é importante perceber que existem várias realidades e todas elas são válidas. Por isso, antes de entrar em conflito por ideias divergentes experimente pensar e colocar-se na posição da outra pessoa pois nem sempre a sua visão está errada, mas a do outro também pode estar certa. A cedência é diferente da flexibilidade e apesar de ambas terem necessárias, a flexibilidade é mais importante pois permite compreender e colocar-se na pele da outra pessoa. Este é um jogo que ambos tem que jogar da mesma forma. Não é possível ser apenas um lado a ceder nem ser flexível, só resulta quando ambos estão dispostos a ver e compreender o outro caso, caso contrário irá gerar frustrações que a longo prazo também vão debilitar a sua relação.
  • A questão da incompatibilidade – Existem de facto relações e personalidades que são simplesmente incompatíveis mas acredite, isso não acontece de um momento para o outro. Se começou recentemente a desentender-se com uma pessoa e acredita que não tem solução saiba que isso não é verdade. Pode sim existir algo que esteja a impedir o entendimento e a boa relação entre ambos. Essa situação só se resolverá com diálogo e com o cumprimento de todos os pontos que foram mencionados acima. Comece por explicar os seus sentimentos, mostrar a sua posição, deixar o outro expressar-se e só assim podem dialogar e chegar a entendimento.

Estas são apenas algumas dicas que farão com que melhore a sua relação e consiga conviver com as diferenças do outro de forma mais saudável e amigável. Tem alguma sugestão para dar? Deixe nos comentários!

guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments