5 Traumas de infância que afetam a vida adulta

São mais comuns do que muitos pensam e afetam de forma muito intensa a vida de qualquer adulto que tenha passado por eles: Os traumas de infância representam situações que deixam marcas para a vida e que devem ser ultrapassados de forma correta para evitar que sejam um impeditivo para uma vida saudável no futuro.

Mas afinal… O que são traumas de infância?

Um trauma é tudo o que deixa marcas que fazem com que uma pessoa não consiga viver normalmente sem que esses acontecimentos surjam e condicionem a vida da pessoa. Uma pessoa traumatizada não consegue ultrapassar essa situação e deixa que isso afete tudo o que está ao seu redor. Existem vários acontecimentos que provocam trauma, que varia de intensidade conforme o tipo de acontecimento e a violência que representou.

Como sintomas de um trauma psicológico temos o facto da pessoa não conseguir deixar de pensar na situação, evitar coisas que façam lembrar o trauma, pânico, ansiedade, dificuldade em dormir, isolamento, depressão, dificuldades de concentração e aprendizagem, entre outros. Vamos de seguida conhecer alguns exemplos comuns de traumas que podem transformar a vida de um adulto num pesadelo.

Traumas de infância que afetam a vida adulta

  • Violência Doméstica – Este é um dos traumas de infância mais comuns e que mais repercussão tem na vida de uma pessoa que passa por esta situação. A violência doméstica, para além de deteriorar o relacionamento familiar vai deixar marcas muito difíceis de ultrapassar e que podem refletir-se de várias formas na pessoa adulta.
  • Pressão exagerada – Outro ponto importante é a pressão que alguns pais colocam sobre as crianças, nomeadamente na aprendizagem escolar e no comportamento. O problema desses pais é que desejam ver espelhado nos filhos aquilo que idealizam, não permitindo a individualidade da criança e não respeitando o tempo da mesma, originando traumas que podem ser refletidos no comportamento da criança e podem inclusive afetar toda a vida adulta, se não acompanhado e ultrapassado de forma correta.
  • Bullying – Infelizmente mais comum do que todos pensam, o Bullying é uma triste realidade que é impossível evitar geração atrás de geração. Muitas vezes os pais não chegam a saber as dificuldades que a criança passa na escola e isso prejudica imenso todo o crescimento e desenvolvimento como pessoa. Os traumas por bullying condicionam a forma como o adulto vai viver em sociedade e como vai se relacionar com os outros. Esta é uma situação que deve ser da responsabilidade de todos: colegas, escola e família.
  • A idealização da imagem perfeita – Desde crianças que somos incutidos a ter uma imagem padronizada e por mais que nos dias de hoje já tenhamos exemplos contrários, a sociedade ainda é regida por duros padrões de aparência e de comportamento. Essa idealização pode não só traumatizar como reprimir e julgar crianças… que irão ser adultos frustrados e complexados.
  • Culpabilização – Todos devemos assumir as culpas e as nossas responsabilidades, mas há que ter especial atenção quando culpabilizamos uma criança, pois para o fazermos ela terá que entender realmente o que fez e quais as consequências dessa atitude negativa, para que o sentimento de culpa seja válido. Culpabilizar por tudo e por nada, sem motivos, só irá gerar traumas e frustrações.

Estes foram apenas alguns exemplos de traumas que podem afetar a sua vida de adulto. Relembramos que todas as situações relacionadas com os tópicos abordados neste artigo devem ser acompanhadas por um profissional e que a ajuda psicológica é a solução ideal.

guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments