Como tomar a decisão certa

Embora aqueles que acreditam no destino possam discordar do que vou dizer, a verdade é que ao longo da nossa vida temos sempre decisões para tomar. Cada dia, a cada hora somos bombardeados de escolhas simples ou complexas que irão influenciar várias coisas no nosso futuro. Cada um de nós decide o que come ao pequeno almoço, as roupas que usa, quanto tempo passa no chuveiro, quem são os nossos amigos, etc. Estas são decisões relativamente fáceis que fazemos ao longo da nossa vida.

Por outro lado temos as decisões mais difíceis de tomar, por exemplo: escolher um emprego, trocar de emprego, casar com alguém, mudar para outra cidade, fazer uma tatuagem, etc. Podemos dizer que tendo em conta o peso destas decisões que temos os ombros bem mais carregados. São decisões de uma grande responsabilidade visto que podem literalmente mudar a vida de alguém. Mas qual será o processo para tomar a decisão certa? Antes de responder a isso é importante ver algumas coisas.

tomar a decisão certa

Uma má decisão é melhor que não tomar nenhuma

É sempre melhor tomar uma decisão do que simplesmente não fazer nada e viver na conformidade. Sempre que tomamos uma decisão existe um certo risco envolvido, que nos pode lesar de alguma forma, mais tarde neste artigo falaremos de como lidar com as más decisões. Não tomar decisões é deixar de viver, é ver a vida passar-nos ao lado e com ela várias oportunidades que poderiam dar uma volta completa à nossa vida. É necessário escolher fazer alguma coisa ou não fazer nada, mas o que importante é ter uma escolha!

Por exemplo, vamos imaginar-nos numa relação, será que não deve decidir o que quer dela? Imaginem-se com uma pessoa que não sabem ao certo se querem manter ou se devem ir por caminhos separados. E na lógica de nada fazer continuam assim digamos por 2, 3 ou até 4 anos, vivendo uma relação que não funciona e só percebendo depois que acabaram de perder 4 anos da vossa vida. Uma situação completamente diferente é quando ambos decidem o futuro ou não futuro da relação e não é necessário perder 4 anos de vida para perceber que as coisas não estavam feitas para funcionar.

Isto aplica-se a muitas outras decisões, digamos que se não for capaz de tomar decisões então estará sempre a adiar a sua vida e a viver apenas dia após dia sem quaisquer objetivos ou metas para atingir. Basicamente está a desperdiçar a sua vida e todo o seu tempo. É necessário que consiga pensar e decidir onde quer passar o seu dia, a sua energia, ao que vai dedicar a sua atenção, bem como aquilo que escolhe, ignora ou evita.

O segredo para tomar a decisão certa

Existe um ditado que diz que a aprendizagem é sempre 20 sobre 20, o que significa que você pode sempre tomar a decisão perfeita que produza apenas resultados favoráveis. Contudo, a nossa vida é uma soma de experiências, isto é, onde vamos parar será o resultado de várias decisões que foram feitas ao longo da mesma, sejam estas boas ou más decisões. Se tomarmos decisões terríveis ao longo da nossa vida, não quer dizer que a vai estragar para sempre ou que nunca conseguirá concretizar os seus sonhos, o importante é que perceba e que aceite que as decisões tomadas podem ser boas ou más, mas para assegurar que toma boas decisões:

Saiba ouvir o seu coração.

O que quero dizer é que em cada decisão é possível saber o que o(a) deixará mais feliz, quando se ignora a lógica e a razão e apenas se deixa o coração escolher. Por exemplo, imaginem que têm de escolher entre um trabalho em contabilidade e ser pago a 1 milhão de euros por ano ou começar o seu centro de artes marciais que lhe dará um salário mediano. A lógica levaria-o para o trabalho de contabilidade, bem como a maioria das pessoas o aconselharia, mas por outro lado e tendo em conta que odeia contabilidade e adora artes marciais, será que o milhão de euros anual levaria a dor de aguentar 30 anos de insatisfação num trabalho que não se gosta?

O mesmo se aplica ao amor, digamos que tem de escolher entre a mulher quase perfeita em todas as funções como mulher e outra que claramente não está na mesma liga da primeira, mas digamos que está terrivelmente apaixonado. Basicamente a lógica e a sociedade diriam para ficar com a primeira, por ser um sonho tornado realidade, mas provavelmente um sonho para quem está de fora e desconhece como nos sentimos por dentro, porque no nosso coração estava bem expresso que queríamos a segunda pessoa. Sendo assim estaria a tomar a decisão errada se escolhesse a primeira.

A razão pela qual se toma sempre a decisão certa quando se segue o coração é porque nos mantemos verdadeiros a nós próprios. Não seguimos a lógica, a sociedade ou qualquer influência externa, é totalmente uma decisão nossa, é 100% o que queremos e nada mais. Mesmo que no final as coisas não resultem ou se tornem numa desvantagem a verdade é que tomou uma decisão e arriscou e essa é a decisão certa.

Lidar com as más decisões

Se no final de tudo a decisão acabar por não ser a certa, não se deve perder a esperança. Em primeiro lugar é importante perceber que uma decisão errada não significa que a pessoa falhou ou que é um fracasso, é importante perceber porque falhou e receber isso como uma experiência. Analise porque razão falhou, aprenda com isso, e pense nos passos a seguir para recuperar dessa má situação.

Vamos a outro exemplo. Imagine que seguiu o seu coração e decidiu enveredar por um novo emprego que adora mas bastante mal pago. O que pode acontecer é estoirar todas as suas finanças e acabar sem dinheiro. Na verdade não se pode arrepender por ter escolhido o emprego, visto que o ama a cada segundo, mas é complicado não ter qualquer dinheiro do qual possa dispor.

A lição a tirar desta situação é que deveria existir um plano backup do dinheiro de forma a ser possível “fazer” mais dinheiro, e este plano deveria ter sido iniciado quando se encontrasse apenas com metade dos seus rendimentos, isto é deveria pensar em ter um segundo trabalho ou por outro lado encontrar outro completamente diferente, ou começar algo de raiz seu conjuntamente com o seu emprego para fazer mais dinheiro. Quem sabe até podia bater o pé, pensar, ponderar e analisar o que poderia ser feito para salvar o seu emprego atual e aumentar o seu rendimento, falando com o patrão, anotando ideias ou colaborando mais com os outros da empresa.

Os mais resultados são invevitáveis mas é bem melhor vivermos com decisões que tomamos a 100% e vivendo as consequências do que vivermos mediante a sociedade ou o que os outros dizem, por isso, pensem nisso e pensem também como querem viver a vossa vida.

Gostou do artigo?
Gostavamos de ter o seu apoio no Patreon. Saiba mais clicando AQUI.

5
Deixe um comentário

avatar
4 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
AnónimoAnónimoEusébio CustódioAiubaAndré Medina Recent comment authors

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

newest oldest most voted
Anónimo
Visitante
Anónimo

Muito bom … Esclareceu .

Anónimo
Visitante
Anónimo

Gostei

Aiuba
Visitante
Aiuba

Como deve ter certeza que tomei uma decisao certa?

André Medina
Visitante
André Medina

Muito boa as dicas! Tem tudo a ver com o que escrevi no meu blog: http://andremedina.com.br/2016/03/29/trade-off-cada-escolha-uma-renuncia/

Parabéns!