7 razões para moderar o consumo de álcool

Todos sabemos que as coisas consumidas com moderação não têm de fazer mal e até podem trazer benefícios. O problema é quando se começa a tornar um hábito e de hábito passa a vício. Todos sabemos o quanto é complicado abdicar de um vício, como tal, convêm nem o ganhar para não ter de lutar depois para o perder. O álcool é uma droga como todas as outras, o problema é que muitas pessoas ainda não conseguem perceber isso.

Para ajudar algumas pessoas a perceberem o porquê de deverem moderar o consumo de álcool, reuni algumas dicas ou neste caso razões para moderar o consumo de álcool. Abram a vossa mente para conseguirem perceber cada uma destas razões, caso contrário e como em todos os vícios, só irão ignorá-las.

razões para deixar de beber álcool

1. É mau para o coração

Afinal de contas é do coração que falamos neste site certo? Embora neste caso não esteja a falar de um coração partido, é bom que saiba que o álcool é muito mau para o seu coração. O álcool em excesso causa a coagulação do sangue em várias partes do corpo. Quando isso chega ao coração, no sangue, podem imediatamente parar o coração, o que poderá ser fatal ou causar graves problemas cardíacos. A juntar a isso, ainda poderá ganhar lesões se falarmos de outros nervos e artérias com ligação ao coração.

2. Pode causar perda de memória e outros problemas neurológicos

Caso não saiba, é perfeitamente normal que o cérebro humano “encolha” numa percentagem muito pequena, por cada 10 anos de vida. Se for uma pessoa que bebe muito, então este processo irá acelerar, porque o álcool afeta certos nervos, encolhendo-os mais cedo que o normal. Com o tempo poderá ganhar problemas de memória a curto e a longo prazo. Para além disso e ainda mais grave, o álcool poderá afetar algumas células do cérebro, responsáveis por funções como comer, andar ou até a capacidade de falar e tomar decisões.

3. Pode aumentar a pressão do sangue

O álcool quando consumido regularmente pode trazer problemas nas funções do seu sistema nervoso, e sobretudo no que se trata da pressão arterial. Por causa disso, é normal que a sua pressão arterial suba, o que lhe poderá causar sérios problemas de coração ou em alguns casos até a morte súbita.

4. Pode levar a cancro e outras doenças

Está comprovado no caso das mulheres, que muitos dos casos de cancro da mama e afins, são derivados de maus hábitos de bebida. A partir do momento em que se destroem as células saudáveis é muito mais fácil para uma doença se instalar no nosso corpo. Pode também ajudar a espalhar outra doenças, como a Sida.

5. Pode causar problemas sérios de desidratação

O álcool tem a propriedade de desidratar o seu corpo. As pessoas que bebem muito, sabem muito bem qual a sensação do dia seguinte, boca seca e uma grande necessidade de água. A desidratação ataca o maior órgão do seu corpo, que é a sua pele, que poderá conduzir a infeções da pele e outros problemas causados pela desidratação. Se a pessoa beber muito álcool e não se for hidratando ao longo do dia, poderá mesmo acabar por entrar em coma.

6. Pode conduzir a problemas de obesidade

Se começar a beber com regularidade álcool, repare no seu peso, verá que este poderá aumentar drasticamente. É simples, a bebida apresenta uma grande dose de calorias e nada de nutrientes. Sendo assim, uma pessoa que consuma muito álcool nunca terá uma alimentação saudável. O excesso de álcool, não vai permitir que o corpo absorva os nutrientes que necessita, o que com o tempo deixará o seu corpo fraco.

7. Pode mudar a sua vida

O álcool afeta a sua cabeça de tal maneira, que começará a pensar de forma lenta, pouco consciente e a não conseguir tomar decisões. Se beber muito, quando der por si, estará com dificuldades em falar, em mover-se, etc. Para além disso, o excesso de álcool conduz muitas vezes a pessoa a uma depressão. A partir do momento em que cair numa depressão, vai tornar-se uma vítima deste ciclo vicioso e vai procurar beber ainda mais para se ver livre da depressão.

O álcool muitas das vezes serve de defesa para algumas pessoas ou como uma forma de se refugiar. Mas será que não existirão outras? O que agora poderá ser apenas um gosto, daqui a uns anos poderá tornar-se num vício. Pense nisso.

9
Deixe um comentário

avatar
6 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
MarcossentimentocalmoLinoFrederico feroliLucas Dutra Recent comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

newest oldest most voted
Marcos
Visitante
Marcos

Ah, beber vinho tinto, seco, terapeuticamente, tudo bem, é ótimo, desde que não passe de 50 ml no almoço e 50 ml no jantar. Mais que isso, faz mal.

Marcos
Visitante
Marcos

Álcool é mesmo muito prejudicial e traiçoeiro. Começa levando a pessoa a falta de educação e deselegância, depois chega ate loucura e a morte.

sentimentocalmo
Visitante
sentimentocalmo

Olá Luiz a ideia que queria tentar passar é a que devemos moderar o consumo de álcool. Talvez a forma como o artigo foi composto tenha feito passar a ideia de que se deveria abolir de vez o consumo de álcool.

sentimentocalmo
Visitante
sentimentocalmo

Acho que todos percebemos quando se fala em excesso de álcool. Em determinadas quantidades sobretudo o vinho é bastante benéfico. Claro que a abordagem deste artigo é agressiva, mas o que realmente quero dizer é que não é benéfico apanhar “borgas” consecutivas ao ponto de não se conseguir viver sem o consumo de álcool.

sentimentocalmo
Visitante
sentimentocalmo

Obrigado por trazer a explicação dos franceses. Muito se fala dos benefícios de beber vinho por exemplo e claro que não estamos contra isso. Claro que este artigo é meio agressivo, porque se fala em “deixar de beber álcool”, mas o que realmente se quer dizer é deixar de beber em quantidades exageradas.