Os pilares onde assenta uma relação amorosa

O amor é um sentimento muito complexo e que engloba várias coisas. Para se conseguir ter uma relação saudável é necessário desconstruir este amor e perceber todas as pequenas coisas que o formam. Sempre ouvi dizer que “não se constrói uma casa começando pelo teto” e o mesmo acontece numa relação amorosa. Mais quais são as pequenas coisas que foram o amor e que tornam uma relação possível a longo prazo? Falamos de coisas como a confiança, o afeto, a intimidade e muitas outras que vamos desenvolver ao longo deste artigo. Não se esqueça que as melhores dicas para os seus relacionamentos estão sempre aqui no Sentimento Calmo.

pilares onde assenta o amor

Pilares de uma relação amorosa

Para conseguir que a sua relação dure e dure como as pilhas duracell é necessário que conheça e domine os vários pilares de uma relação amorosa. Lembre-se que todos eles são importantes e devem existir na sua relação o mais forte possíveis. Não viva uma relação vazia sem os seguintes elementos:

O amor propriamente dito – Verdade seja dita, tudo começa com o amor e falamos aqui do amor que engloba tudo o resto. Quando amamos alguém temos a preocupação de fazer essa pessoa feliz e sentimo-nos felizes quando isso acontece. Esse é o amor puro e incondicional que quebra qualquer barreira. Para que uma relação existe é necessário que sejamos capazes de amor a outra pessoa como nos amamos a nós próprios e que a nossa intenção seja de fazer o melhor possível para ver a outra pessoa feliz. O amor é um sentimento e se realmente gostarmos da outra pessoa é muito provável que não se esgote. Se não gostarmos realmente da pessoa, o amor será apenas um sentimento que vai e vem e falhamos desde logo no primeiro pilar.

A intimidade enquanto casal – Dizem que a intimidade entre um casal e as relações são um dos poderes mais fortes da humanidade. A verdade é que somos animais (racionais obviamente!) e que somos muito orientados pelos nossos sentidos. Quando gostamos de alguém procuramos tudo dessa pessoa, incluindo a parte física. Mas atenção, uma relação em que o amor não esteja envolvido é apenas um ato carnal e nada contribui para o amor, trata-se apenas de um satisfazer de necessidades. Por outro lado, quando a relação carrega em si o amor da relação transforma-se numa relação íntegra, porque reúne todas as partes, física, psicológica, etc. É necessário que um casal se entenda muito bem para conseguir ter esta parte bem ativa e sem problemas. A comunicação é essencial para se chegar a um consenso e esta é uma parte bastante importante de qualquer relação amorosa.

Crenças comuns – Existem coisas que nós mudamos rapidamente na nossa vida e outras pelo contrário que mantemos como fixas e pelas quais lutamos. O que eu quero dizer quando digo crenças comuns é que o casal deve ter uma forma semelhante de interpretar a vida, caso contrário as ideias contrárias poderão causar grandes problemas no futuro. Casais que geralmente partilham as mesmas ideias e onde estas são bastante sólidas tendem a resultar a longo prazo! Por outro lado casais com ideias muito opostas são divertidos no início mas depressa se separam.

A confiança – A confiança é essencial para qualquer relação e uma das coisas que não pode recuperar na vida ou dificilmente consegue. Para que o casal viva bem o seu dia a dia é necessário que possa confiar na outra pessoa, caso contrário viveria sempre com receio e seria uma relação bastante desgastante. Ninguém quer isso. Ninguém gosta de viver com medo de ser traído. É necessário que o casal saiba falar, que saiba partilhar momentos e experiências e que faça o necessário para que a outra pessoa se sinta sempre à vontade. Sem confiança nenhuma relação durará por muito tempo.

Vontade de fazer as coisas funcionar – O amor por si só não chega porque é apenas a parte afetiva, é necessário também necessário ter-se vontade de fazer as coisas funcionar. Quando é apenas uma pessoa na relação a lutar pela mesma a balança fica desequilibrada e dificilmente a relação chega a bom porto. Para que tudo corra bem é necessário que ambas as partes do casal estejam a lutar pelo mesmo e a lutar realmente! Não pode ser apenas uma parte a fazer todos os sacrifícios e a levar a relação para a frente.

O compromisso – O compromisso segundo muitos dizem é o terror dos homens na casa dos 30. Porque será? É simples… Estes têm medo de perder a sua liberdade e então acabam por viver como os adolescentes a saltar de relação para relação. Algo muito valorizado numa relação, aliás a coisa mais valorizada é o compromisso e existem vários estudos que provam isso mesmo. Uma pessoa gosta de se sentir segura na relação e não assustada a toda a hora. Uma relação para ser bem sucedida implica respeito e compromisso, caso contrário será apenas um zapping amoroso.

Estes são alguns dos pilares mais importantes onde achamos que assenta uma relação amorosa. Lute por si e pela sua relação e certifique-se que todos estes pilares são fortes na mesma!

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

avatar
wpDiscuz