Como ser menos pegajosa

Ser demasiado pegajosa, na maioria dos casos está associado a uma namorada obsessiva e ninguém deseja que o seu amor se torne obsessão.Existem raparigas que estão constantemente a encher-lhe a caixa de mensagens e depois chegam as consequências. A sua melhor amiga, ou melhor amigo acha que deviam passar menos tempo juntos? Será que no seu trabalho se está a dar bem, e se consegue fazer o seu trabalho sem estar constantemente a pedir ajuda aos seus colegas?

As pessoas “pegajosas” na maioria dos casos são pessoas bastante inseguras e com receio quase de tudo, o que faz com que se apoiem noutras pessoas por uma grande fase da sua vida, sobretudo nas alturas em que deveriam enfrentar os seus problemas sozinhas. Aprender a brilhar por si só em vez de se esconder atrás das capacidades dos outros e aprender a amar-se a si própria é essencial, em vez de estar sempre a pedir opinião aos outros.

namorada pegajosa

Perceba que todos os seres humanos precisam de espaço

Até os gémeos ou gémeas precisam de tempo separados um do outro à medida que vão crescendo. Qualquer pessoa que espere viver uma vida na “bolso” de outra 7 dias por semana, para além de estar a criar desconforto na outra pessoa, estão também a limitar as suas próprias opções e a perder a sua individualidade. As pessoas consideradas “normais” são capazes de passar maior parte do seu tempo sozinhas, e balancear o tempo que passam com outras pessoas. Todos temos de socializar e conhecer pessoas.

Esteja consciente que este comportamento pegajoso não está apenas ligado ao seu relacionamento

Ser pegajosa pode ocorrer com qualquer pessoa, pode achar que o outro é possuidor de conhecimento, autoridade ou poder, ou então de outras habilidades que você acredite que precisa na sua vida. Algumas das relações pegajosas incluem:

Se está num encontro, a pessoa com quem está precisa de saber que você é uma mulher e não um bebé de mentalidade. Se você tiver uma atitude de não o largar, ele poderá sentir-se como um babysitter que tem a necessidade de cuidar de si. Poucos homens apreciam isso, por isso, acabará apenas por afetar a sua relação;

Se for colado aos seus pais já numa fase adulto é porque nunca se conseguiu lançar na vida e apegou-se demasiado aos seus pais. Isto só quer dizer que ficará muito mais tempo em casa, do que o resto das outras pessoas. Alguns chegam mesmo a nunca sair!

Se for colado aos seus amigos estes provavelmente com o tempo acabarão por se fartar;

Se for colado ao seu patrão, os seus colegas de trabalho provavelmente irão olhar para você como uma lambe botas e provavelmente o patrão não terá também uma boa imagem de si.

Tenha responsabilidade para tomar as suas próprias decisões

Aprenda a tomar decisões em primeiro lugar. Isto pode ser complicado para as pessoas que só dependem dos outros para tomar uma decisão, mas você não vai querer ser uma pessoa assim. Ser capaz de tomar decisões é fundamental para qualquer ser humano. Assim que aprender a tomar decisões, saiba também assumir as responsabilidades do que estas possam causar. Não deve ter medo de cometer erros, porque todos os cometemos e é com os erros que aprendemos.

Procure formas alternativas de se expressar

Tente concretizar os seus objetivos de vida. Dedique-se aos seus hobbies. Escrever, pintar, cantar, qualquer coisa que seja e conquiste as suas metas sozinha. Não se apoie nos outros quando tem em si tudo o que precisa para brilhar e ir mais longe.

Fale menos com os outros

As pessoas muito pegajosas tendem a passar muito do seu tempo a “manter-se em contacto” através de mensagens, emails, telefonemas, redes sociais, etc. Parece que precisam de saber constantemente o que as outras pessoas estão a fazer. Todo o tempo precioso que gastam nisso poderia ser usado para coisas muito melhores. Lembre-se que ao reduzir o tempo que fala com as pessoas estará a aumentar a saudade que tem das mesmas e sendo assim irá sentir-se melhor no reencontro.

Não erre com as outras pessoas

Todos conhecem situações de mães que continuam a tratar os seus filhos como se estes fossem umas autênticas crianças que não são capazes de tomar conta de si, nem tomar decisões por si próprio. Depois são essas mesmas mães que se admiram por os seus filhos não quererem sair de casa e ficar até aos 30 anos ou mais na mesma.

Deixe de assumir que pessoas crescidas não sabem tomar conta de si e tomar as suas próprias decisões;

Não esteja sempre em cima de uma pessoa, com mensagens ou telefonemas ou seja o que for. Deixe as pessoas viver a sua vida e arriscar sozinho na vida;

Confie mais em si

Se para viver tem de ter o apoio de outra pessoa é porque não confia em si o suficiente para tomar as suas próprias decisões e fazer-se à vida. Comece a acreditar mais em si, a acreditar que é capaz de fazer as coisas, porque todos somos, melhor ou pior. O que tem de fazer é arriscar! As coisas só custam pelo facto de serem novas, mas depois de repetidas umas quantas vezes tudo se torna normal.

Gostou do artigo?
Gostavamos de ter o seu apoio no Patreon. Saiba mais clicando AQUI.

7
Deixe um comentário

avatar
6 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
gabrielamarcela dos santosLuanaADRIsentimentocalmo Recent comment authors

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

newest oldest most voted
gabriela
Visitante
gabriela

adoreeeeeeeeei!
parabéns…

marcela dos santos
Visitante
marcela dos santos

marcela,

mudei para a cidade onde meu marido mora, tenho passado por conflitos com a ex mulher dele, fiquei muito mais apegada a ele, não tenho amizade nenhuma aqui, só fico dentro de casa, sinto q com essa situação acabo sufocando meu marido, mas não consigo parar, me ajude por favor!

Luana
Visitante
Luana

Muito bom o artigo Sentimento calmo. Parabéns!!!

ADRI
Visitante
ADRI

Nossa ,eu estou passando por isso.Queria parar de sufocar meu marido pra ver se ele me valoriza e para de me humilhar.