Apostar numa nova relação

Eu sou descrente em apostar novamente no mesmo relacionamento. Claro que isso não é impossível, mas acho improvável o recomeço entre casais. Propostas, esperanças e expectativas – o novo dentro do velho. Acredito sim em apostar numa nova relação.

Defendo a busca incansável pela felicidade. Acredito, e muito, que as pessoas mudam, e quando essas não mudam temos a chance de mudar a forma como as enxergamos. Tudo na vida é uma questão de perspectiva. Casais que não deram certo podem e devem ter dar a chance de um novo começo, só que com outros pares, pois por mais que alguém se transforme, a essência permanece. Hábitos modificam. Essência não. Se hipoteticamente ocorresse uma transformação de 360º, mais que o suficiente para fazer com que a relação, a partir de então, desse certo, seria possível queimar na fogueira as lembranças, as mágoas, o receio dos “repetecos”?

apostar numa nova relação

Ocorre que mesmo que as pessoas se transformem, os fatos que elas protagonizaram são atos já consumados. Precisam ser aceitos, relevados e… Principalmente, esquecidos. Mas o coração que tem memória de elefante fica “gritando” que está ali, vivo quando deveria estar quieto… E sente dor e quase pula fora do peito quando as lembranças ruins do que aconteceu voltam sem pedir licença.  Quando o parceiro é outro, tudo isso pode acontecer também, aliás, um dia sempre acontece, a diferença é que quando você olha para o lado, vai estar de mãos dadas com a esperança de algo novo e diferente, e não com aquele passado que mesmo querendo ser um novo presente está carregado de lembranças.

O risco é muito alto. Construir é diferente de consertar. Reconstruir só se for a si mesmo. Certezas não existem, mas existem caminhos mais prováveis, os caminhos que conduzem a um novo amor e em você a apostar numa nova relação.

Artigo escrito por Marcela Gonçalves, escritora no Sentimento Calmo. Brasileira, 43 anos, mãe de três filhos.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

avatar
wpDiscuz